Como mudar sua vida em 30 dias? – Dia 16

Hoje é um “Blue Monday” o dia mais triste do ano, (refere-se à 3ª segunda-feira de janeiro) segundo pesquisas realizadas pela Universidade de Cardiff, no País da Gales.  Isso porque, com as dívidas, o fim das férias e das festas, além da falta de planejamento para os objetivos do ano, a maioria das pessoas sente uma queda na motivação. Por isso  decidi falar sobre procrastinação e sobre como usar sua força de vontade para vencê-la.
A procrastinação começa como algo pequeno e vai se transformando em um hábito perigoso, pois é como um assassino silencioso que vai matando todos os nossos sonhos. assim a única forma de vence-la é através da ação consistente em direção a nossas metas. Precisamos fazer da nossa luta diária contra a procrastinação um hábito.
Conforme vimos no dia 4 o hábito é um comportamento sequencial, automático, praticamente inconsciente, aprendido pela experiência ou de forma natural, motor ou cognitivo, causado por gatilhos internos (emoções, pensamentos, etc.) ou externos (como pessoas, objetos, ambientes, por exemplo). Embora existam alguns hábitos que temos de nascença, a grande maioria dos hábitos é adquirido através de repetição e prática.
Os hábitos seguem uma ordem, uma estrutura de ações que levam a um determinado objetivo, algo parecido com um ritual. Por exemplo, digamos que você tem o hábito de tomar café logo após o almoço. Assim, apenas termina de almoçar, você vai até a cafeteira, pega sempre a mesma quantidade de café, adoça sempre do mesmo jeito e aprecia seu café. Como você pode ver nesse exemplo, existe uma ordem estruturada de ações que acontecem enquanto um hábito está ativo, sendo: o “gatilho” almoçar, a “rotina” é ir até a cafeteira, e a “recompensa” é saborear o café aliado ao significado psicológico que lhe damos.
Dessa forma nossas vidas são desenhadas por nossos rituais (hábitos) pessoais. Você consegue identificar algum estado emocional frequente que tem lhe impedido de agir em para alcançar seus objetivos? Esses rituais podem ser formas de ver a vida, formas de falar com você mesmo, formas de usar seu copo, de se expressar, etc. Por exemplo: você está frequentemente chateado, deprimido ou frustrado? Então pense: que ritual pessoal você tem seguido para se sentir dessa maneira? Porque ninguém fica deprimido de uma hora para outra, requer um certo esforço.
Vamos fazer um exercício. Pegue seu caderno e escreva 3 sentimentos negativos que você tem com frequência. Descreva o passo a passo do desenvolvimento desses sentimentos negativos. Escreva detalhadamente, como se fosse uma receita, o que você faz com sua mente e com o seu corpo. Veja um exemplo simplificado:
Gatilho: quando algo dá errado
Rotina: começo a me criticar, me cobrar e prefiro me deitar
Resultado: me sinto frustrado
Você consegue identificar um padrão? O que você pode fazer para quebrar esse padrão?
Agora faça o mesmo, mas com 3 sentimentos positivos, por exemplo:
Gatilho: quando consigo o que me propongo
Rotina: me parabenizo mentalmente, revejo todos os obstáculos que consegui superar e faço a minha dança da vitória
Resultado: me sinto realizado
Você consegue identificar um padrão? Quais outros gatilhos você poderia usar para despertar sentimentos positivos a qualquer momento que precisar?
Quando você tem consciência dos seus rituais, você deixa de ser uma vítima da sua própria mente. Você para, por exemplo, de estar frustrado, quando tem ciência de que está executando seu ritual da frustração. Você pode escolher executar outro ritual pessoal, ou o ritual da gratidão, que é um curinga para eliminar os sentimentos negativos. É claro que tempos grises virão, mas quando você escolhe como vai se sentir a maior parte do tempo, você retoma o controle da sua vida.
Agora, para finalizar, pense: Qual o principal ritual que leva você a procrastinar? Como você pode mudá-lo? A incerteza e o medo de errar com certeza fazem parte desse ritual. Por isso, amanhã vamos falar sobre a regra dos 5 segundos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s